Mulher Fazendo Autoexame das MamasToda mulher vai passar, passa ou já passou por esse processo normal do organismo feminino, que é a menstruação.

Para algumas, ela passa despercebida, sem muito incômodo. Mas, para outras, é motivo de dor e sofrimento, que afetam a si própria e as pessoas a sua volta.

Nesse período, a Tensão Pré-Menstrual (TPM) é a maior inimiga da mulher, podendo afetá-la de maneira brusca, tanto emocional quanto fisicamente. Ser mulher, nessa época, não é nada fácil! É preciso arcar com as consequências de ser o "sexo frágil". Dores, humor instável e inchaço são alguns dos sintomas da TPM.

Para entender melhor o que se passa no corpo feminino antes, durante e depois desse período, é preciso saber o que se passa nos órgãos e nos hormônios responsáveis por esse acontecimento. Depois disso, a tentativa será a de driblar a mais famosa inimiga feminina de todos os meses.

Durante o ciclo menstrual, alguns cuidados são extremamente importantes. Aprenda a lidar com a TPM, os procedimentos higiênicos para os dias de menstruação e como ter um maior controle sobre os outros dias do ciclo.

Menstruação

A menstruação é um acontecimento típico do sistema de reprodução feminino, quando o corpo da mulher se prepara para uma 'possível gravidez'.

Quando o corpo feminino se prepara para esse acontecimento, o útero (que é o órgão que abriga o embrião em seu desenvolvimento), fica revestido de uma membrana mucosa chamada endométrio, rica em hormônios femininos como a progesterona e o estrogênio, concentrados no sangue do local. Todo mês, quando o ovócito não é fecundado em seu período fértil, o corpo cessa a produção de hormônios.

Então, ocorre a descamação da parede interna do útero, ou seja, são liberados pela vagina sangue e restos do endométrio, a chamada 'menstruação'.

Primeira Menstruação (Menarca)

A primeira menstruação, também conhecida como menarca, é um marco na vida de todas as mulheres. Esse acontecimento, biologicamente falando, marca o começo do funcionamento do sistema reprodutor feminino, ou seja, a partir daí, a menina poderá ficar grávida.

Geralmente, essa primeira menstruação acontece durante a adolescência, no período da puberdade. Com a produção dos hormônios femininos, os seios começam a se desenvolver, pelos crescem, o corpo toma formas de mulher. Esse período engloba não só a parte biológica, mas também o psicológico e o social, já que a partir daí, a menina abandona a fase infantil e entra no mundo das mulheres.

A faixa etária para esse acontecimento varia entre os 10 e 20 anos, mas ocorrem muitas variações, já que tudo depende do desenvolvimento de cada menina. Algumas menstruam mais cedo, e outras mais tarde. Isso não indica nenhum problema, mas apenas que cada uma tem um momento e ciclo menstrual diferente e pode variar de acordo com o ambiente em que vivem ou sua dieta, por exemplo.

O principal indicativo dos dias de menstruação é o fluxo sanguíneo liberado pelo organismo. Quando esse fluxo é menor, o sangue fica marrom como borra de café; quando ocorre um aumento, pode adquirir um tom mais escuro e nos dias mais intensos a coloração fica próxima ao vinho, podendo sair na forma de pequenos coágulos. O sangue não tem cheiro, mas ao entrar em contato com as bactérias do canal vaginal, ele ganha um odor característico. Se o odor for muito forte, pode ser indicativo de alguma infecção.

Tensão Pré-Menstrual (TPM)

A desordem física e emocional causada por mudanças hormonais decorrentes do período menstrual de uma mulher, mais conhecida como TPM, pode ser amenizada. Ela começa 5 a 10 dias antes da menstruação, período que pode variar de mulher para mulher. A incidência desses sintomas é maior em mulheres com idade entre 25 e 40 anos. A TPM é capaz, nos casos mais graves, de afetar e interferir no cotidiano, impossibilitando algumas mulheres de exercerem suas atividades durante a crise. O primeiro a diagnosticar os sintomas e prescrever algum tratamento para os casos mais graves desses sintomas é o médico ginecologista.

Alguns médicos prescrevem o uso de anticoncepcionais para as pacientes, suspendendo a ovulação, uma das principais causas da síndrome da TPM. Outros medicamentos visam aliviar sintomas como as dores nas costas, cólicas e sensibilidades nos seios e alguns diuréticos para a retenção de líquidos. O acompanhamento de um psiquiatra ou psicoterapeuta é indicado para casos de depressão, irritabilidade ou ansiedade. Geralmente, os sintomas da TPM desaparecem com o surgimento da menstruação.

De um modo geral, a menstruação é um período desconfortável para as mulheres. Essa sensação de 'sangrar' todo o mês pode ser bem dolorosa e trazer com ela sintomas incômodos, tanto emocionais, quanto físicos.

Sintomas da TPM

Os principais sintomas da TPM são:

Retenção de líquidos, ganho de peso, cólicas abdominais, dores generalizadas, principalmente nas costas e articulações, espasmos musculares, alta sensibilidade nos seios, aparecimento de espinhas e acne, desejos por comidas específicas, irritabilidade, transtorno de ansiedade, depressão, hostilidade, dificuldade para se concentrar, esquecimento, fadiga, mudanças no desejo sexual e menor tolerância a estímulos sensoriais como luzes, barulhos, dor de cabeça, inchaço, dores no corpo, sensibilidade nos seios, mau humor, falta de sono, agressividade, vontade de chorar são alguns dos sintomas que fazem parte da TPM, atingindo mulheres de qualquer idade que menstruam.

Durante a menstruação, a pele de algumas mulheres pode ficar muito oleosa. Alguns cuidados, como uma limpeza de pele, por exemplo, são essenciais para essa fase.

Para algumas, esse período passa tranquilo, sem os sintomas mencionados. Já em outras, é motivo de grande alarde, pois a própria mulher sente-se prejudicada, juntamente com as pessoas a sua volta, que sofrem com seus distúrbios.

Quando a menstruação chega, esses sintomas somem. Se isso não acontecer, deve-se consultar um médico, pois podem ser transtornos menstruais ou outros problemas. Por isso, é muito importante que a mulher se conheça e observe o que está sentindo nesse período e fique alerta para o término dos sintomas.

Essa síndrome, que atinge cerca de 75% das mulheres, é causada por hormônios femininos e agravada por alguns hábitos, como stress, má alimentação e uso de drogas.

Alguns fatores também podem explicar a existência desses sintomas, como o hereditário (se a mãe sofre com a TPM, é muito provável que a filha também sofra), o fator externo (se a mulher está numa fase boa, pode ser que a síndrome não se desenvolva nesse período, por exemplo) e o fator endógeno, que é o fator relacionado aos hormônios e a sensibilidade.

Prevenir a TPM

Mulher com CólicaA TPM não é considerada uma doença, mas uma síndrome que pode ser prevenida e remediada com algumas medidas.

Medicação para Prevenir a TPM

Algumas mulheres optam por medicamentos para reduzir os sintomas da TPM. Anticoncepcionais com doses de hormônios específicos podem reduzir os danos. Esse tipo de medicamento, juntamente com a medicação para a cólica, devem ser indicados por um ginecologista, que é a pessoa mais apropriada para tratar dessa síndrome.

Alimentação Saudável e Exercícios Físicos

Sabe-se que a menstruação deixou de ser um dos assuntos que mais causavam controvérsias e mitos populares. Portanto, nada impede a mulher menstruada de praticar esportes, atividades físicas, tomar banho, cozinhar ou ingerir certos alimentos. Pode e deve levar uma vida normal e desempenhar funções diárias, mesmo durante esse período.

Uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas são bons aliados na prevenção dos sintomas da TPM. Deve-se prezar por uma excelente alimentação balanceada, aumentando a quantidade ingerida de grãos, vegetais, frutas. Quanto à nutrição, vale manter os níveis de açúcar constantes, fazendo várias refeições pequenas durante o dia. Recomenda-se a prática de exercícios regulares de 3 a 5 vezes por semana, como leves caminhadas. É extremamente importante dormir bem.

Com uma boa dieta alimentar, rica em alimentos naturais e o corpo sempre em exercício, o organismo feminino funciona melhor e de maneira correta, diminuindo então o risco do surgimento dessa síndrome no período pré-menstrual.

O álcool, o sal, a nicotina e a cafeína devem ser evitados nesse período, já que podem aumentar a irritabilidade, o nervosismo, a ansiedade e a retenção de líquido nas mulheres.

Tratamentos Alternativos para Prevenir a TPM

Atitudes que envolvam o lado emocional, também são bem-vindas na luta contra a tensão pré-menstrual. Pensamentos positivos, elevação da autoestima e realização de atividades que proporciona nem bem-estar à mulher são bons recursos para amenizar o período desconfortável.

Chá de ervas calmantes, bolsas de água quente (muito usadas para aliviar a cólica, por exemplo), massagens com óleo de uva, acupuntura (método tradicional da medicina chinesa, com aplicação de agulhas em determinados pontos do corpo) e quiropraxia (método que trata as disfunções mecânicas no sistema neuro-músculo-esquelético) também são alternativas de tratamentos para as mulheres que sofrem abusivamente da TPM.

Devemos lembrar sempre que o melhor tratamento para a TPM é o recomendado pelo médico. Cada mulher tem um ciclo menstrual e sintomas diferentes. Assim, ao fazer uma avaliação pessoal, o tratamento mais adequado vai ser indicado de acordo com seu perfil.

Higiene da Mulher

Em relação ao uso de absorvente, existe nos mercados, um específico para cada caso, independente da intensidade do fluxo. Existem dois tipos: Externo e Interno. Ambos são feitos com algodão e algumas substâncias absorventes. Os externos são fixados na calcinha e o ideal  é trocá-lo de três a quatro vezes por dia. Os internos são introduzidos na vagina para absorção do fluxo menstrual, devendo ser trocados a cada três ou quatro horas. As meninas que ainda não tiveram relações sexuais poderão usar os internos, desde que sejam aqueles adequados ao seu organismo como os do tipo mini ou teen. A preferência em relação aos dois vai do gosto da mulher, seja por praticidade ou conforto.

Recomenda-se também uma excelente higienização nesse período com a limpeza correta do local, de preferência, com sabonete íntimo feminino.

Autoexame das Mamas

O melhor período para a mulher que ainda menstrua fazer o autoexame das mamas se dá de 6 a 10 dias após o 1º dia da menstruação. Para as mulheres que já entraram na menopausa, ou seja, que não menstruam mais, o aconselhado é escolher um dia do mês para fazer o autoexame, por exemplo, todo dia 20 de cada mês.

Menopausa

A menopausa é o período em que a mulher encerra seu ciclo menstrual e de ovulação. Assim, como a menarca, isto é, o início, existe a menopausa, que é o fim das atividades menstruais.

Esse acontecimento ocorre em momentos variados para cada mulher, mas a média de idade é entre os 45 e 50 anos. Reconhece-se que a mulher entrou na menopausa quando, nessa média de idade, o ciclo menstrual já cessou há mais de um ano. Esse acontecimento faz parte do envelhecimento natural da mulher.